Qual a melhor forma de levar dinheiro para o Chile?


22 fev
22 de fevereiro de 2014

Com essa história de aumento do IOF fiquei meio sem saber como gastar. A idéia seria usar tudo no cartão de crédito mesmo mas como ia para o meio do deserto e não sabia se lá aceitaria cartão em todos os estabelecimentos tinha que ter um plano B.

Em Guarulhos fui em uma loja de câmbio para saber se valia a pena comprar peso chileno diretamente. Acho que levar dólar não compensa pois perderia trocando a moeda duas vezes.

A casa de câmbio que trocava Real por pesos era um roubo. 1000 pesos chilenos era R$5,17. Sendo que a cada câmbio ainda tinha que pagar uma taxa de R$18,00.

Como tinha checado a cotação no dia e 1000 chilenos custava R$4,31 ou seja 20% a mais achei melhor sacar pesos no Chile e pagar o IOF de 6,38%

Sacando no Chile 1000 pesos saiu por R$4,33 fora o IOF.

Mas a melhor coisa mesmo que tinha para se fazer e nem pensei na opção é levar dinheiro em Real e trocar lá no Chile. No dia, a casa de câmbio do aeroporto 1000 chilenos estava saindo por R$4,08 e a taxa de câmbio era pequena, tipo US$ 4,00.

Então a dica é: não troque pesos chilenos aqui no Brasil, não compensa!!!

Porque ir para o deserto do Atacama – Chile?


22 fev
22 de fevereiro de 2014

Quando eu fui para o Peru em 2009 fiquei com água na boca de ir para a Bolivia, especificamente o Salar do Uyuni. Conheci muitos viajantes fazendo Bolivia e Peru e decidi que esse seria meu próximo destino. Comprei o lonely planet da Bolivia e tudo mais.

O único problema é que a Bolivia não é o país com as melhores condições de transportes. Vôos internacionais saindo do Brasil vão somente para La Paz e Santa Cruz. Para chegar ao Uyuni tem que pegar um ônibus até uma outra cidade acho que Sucre, depois pegar um trem. E levando em consideração que as estradas da Bolivia não são muito seguras em todos os aspectos eu ia levar uns 3 dias para conseguir chegar até o Uyuni e 3 dias para conseguir voltar.

Mas existe uma outra forma para chegar ao Uyuni o que não a torna simples mas pelo menos mais segura que é através do Chile, vindo do deserto do Atacama.

Proxima pergunta: como chego até o Atacama?

A cidade base do deserto de Atacama se chama San Pedro de Atacama e a cidade mais próxima com aeroporto se chama Calama. E Calama fica a uma hora de San Pedro.

Comprei uma passagem para Santiago pela promoção da TAM por US$315,00 mais as taxas acabou saindo quase US$400,00.

O trecho Santiago – Calama eu usei milhas da Lan que estavam para vencer e embarquei.

Cheguei em Calama e lá mesmo tem várias agências de transfers para São Pedro de Atacama. Você paga entre 12 a 13 mil pesos (R$50 a 60) e te deixam na porta do seu hotel.

Aeroporto de Calama

Aeroporto de Calama

Eu fiz reserva para um dia no hostel Campo Base e paguei US$30,00. Tudo em San Pedro é caro. É uma cidade muito turística e roda em torno disso.

Esse hostel é 4 estrelas. Muito limpo, aconchegante e muito bem localizado e considerado o melhor da cidade. Recomendo muito. Mas é bom reservar com antecedência.

Hostel Campo Base

Hostel Campo Base

Dormitório do hostel

Dormitório do hostel

Fui dar uma volta na cidade, pois precisava achar a agência que fazia o passeio para o Uyuni e decidir quais passeios faria no Atacama. A cidade tem uma rua principal onde se localiza várias agências de turismo, restaurantes, lojas. O clima da cidade é uma delícia, muitos mochileiros, ambiente agradável e seguro.

Rua principal de San Pedro de Atacama

Rua principal de San Pedro de Atacama

O lonely planet recomenda umas 3 agências entre elas o Tierra Extreme. E foi lá que fechei os passeios de Atacama.

Já o tour para o Uyuni a melhor agência parece ser unanime: A Cordillera traveller e confirmado pela minha experiência.

Fernando de Noronha


19 fev
19 de fevereiro de 2014

O problema de morar em Vitória é que não existe vôo direto para os lugares. Sempre tem que ir ou para São Paulo ou para o Rio para fazer conexão. Então era impossível montar uma viagem Vitoria – Recife – Noronha para o mesmo dia.

Então dormi em Recife num hostel chamado Arrecifes hostel por $42,00 o quarto coletivo com ar condicionado e café da manhã e no dia seguinte fui para Noronha.

Esse hostel fica há 5 minutos do aeroporto. O taxi custou R$12,00.

Hostel Arrecifes em Recife

Hostel Arrecifes em Recife

Saindo de Recife

Saindo de Recife

Chegando em Noronha você tem que passar por uma imigração e pagar uma taxa de permanência na ilha que varia conforme o seu tempo de permanência.

Chegando em Noronha

Chegando em Noronha

Tem como você pagar essa taxa antes e não pegar fila mas demora tanto para chegar as malas que eu acho que nem compensa pois vai esperar de qualquer forma.

Essa taxa é destinada a manutenção da ilha, o valor varia conforme o tempo de permanência. Eu paguei R$223,44 por 5 dias. Você recebe 3 vias. Uma você entrega na entrada da ilha, outra na sua hospedagem e outra na saída.

TABELA DA TAXA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Tempo de Permanência/Dia

Quantidade de índices – UFIR

Valor da TPA 2013

Tempo de Permanência/Dia

Quantidade de índices – UFIR

Valor da TPA 2013

01

20

45,60

16

425

969,00

02

40

91,20

17

480

1.094,40

03

60

136,80

18

540

1.231,20

04

80

182,40

19

605

1.379,40

05

98

223,44

20

675

1.539,00

06

111

253,08

21

750

1.710,00

07

124

282,72

22

830

1.892,40

08

137

312,36

23

915

2.086,20

09

150

342,00

24

1.005

2.291,40

10

163

371,64

25

1.100

2.508,00

11

225

513,00

26

1.200

2.736,00

12

255

581,40

27

1.305

2.975,40

13

290

661,20

28

1.415

3.226,20

14

330

752,40

29

1.530

3.488,40

15

375

855,00

30

1.650

3.762,00

Lei nº 11.704, art. 86, itens I, II e III – O valor da Taxa de Preservação Ambiental que se referir aos dias excedentes ao período inicialmente previsto, será cobrado em dobro, quando a permanência do visitante ou turista no Arquipélago de Fernando de Noronha não estiver devida e previamente agendada autorizada pela Administração Geral.

Como se não bastasse ser tudo caro em Noronha e até taxa de permanência você tem que pagar inventaram ainda uma outra taxa: ingresso do Parque Nacional Marinho. Custa R$65,00 para brasileiros e R$130,00 para estrangeiros, válido por 10 dias e é necessário para ingressar nas praias mais belas com o Sancho, Sueste e para mergulhar. Maiores de 60 anos e menores de 11 são isentos.

Carteira do Parque Nacional Marinho

Carteira do Parque Nacional Marinho

Eles alegam que essa taxa é para implantar um melhor acesso aos visitantes com trilhas, estrutura com sinalização, banheiros e mirantes.

Agora imagina eu, que adoro me perder numa trilha, andar no meio do mato achei sobre essa idéia?

Trilha após "melhoria" da estrutura da Ilha

Trilha após "melhoria" da estrutura da Ilha

Eu já conhecia Noronha e já tinha feito todos os passeios turísticos que existem na ilha e gastei a maior nota com isso. Recomendo todos.

Os passeios em ordem de minha preferencia do melhor para o pior:

  • Mergulho – eu sou meio suspeita. Sou mergulhadora rescue. É caro mas é um dos melhores mergulhos do Brasil. Mesmo quem não é credenciado pode mergulhar de cilindro. Tem três empresas que fazem Mergulho: Atlantis, Noronha Divers e Águas Claras. Eu mergulhei pela Atlantis da outra vez e dessa vez pela Águas Claras. Gostei muito mais da Águas Claras. A saída custou R$330,00
Mergulho em Noronha

Mergulho em Noronha

  • ilha tour – custa em torno de R$90,00. Ideal para quem vai ficar pouco tempo. Você conhece o melhor da ilha mas faz tudo correndo. Não inclui alimentação. Mas todos os lugares que eles te levam você pode ir por conta própria
  • Trilha do Atalaia curta – se quiser ir no Atalaia tem que ir com uma agência turística. O número é limitado de pessoas e em alta temporada tem que ser reservado com antecedência e custa R$ 56,00
Atalaia

Atalaia

  • Trilha da Atalaia longa – consiste na mesma que a trilha da Atalaia curta mais uma trilha de duas horas que para quem gosta de caminhar eu super recomendo. (R$69,00)
Trilha longa do Atalaia

Trilha longa do Atalaia

  • Passeio de Barco – R$90,00. É legal porque é praticamente 100% de chances de você encontrar muitos golfinhos.
Passeio de Barco

Passeio de Barco

Esses são os mais recomendados mas ainda tem passeio de barco para ver o por do Sol, projeto Navi, prancha Submarina, passeio histórico, mas achei desnecessário.

Dessa vez eu não fiz nenhum tour. Já conhecia a ilha e simplesmente passei um dia na praia do Sancho e Baia dos Golfinhos, um dia na praia do Sueste, um dia na Cacimba do Padre e Praia dos Porcos e um dia na praia do Cachorro até a Praia do Boldró.

Baia dos Golfinhos

Baia dos Golfinhos

Praia do Sancho

Praia do Sancho

Baia dos Porcos

Baia dos Porcos

Cacimba do Padre

Cacimba do Padre

Trilha perto da Praia do Sueste

Trilha perto da Praia do Sueste

Praia do Cachorro

Praia do Cachorro

Praia do Boldró

Praia do Boldró

A noite o programa é sempre o mesmo – palestra do Projeto Tamar e elas são muito boas.

Gastronomia em Noronha é rica, diversificada e muito cara. Eu escolhia os lugares conforme a vista. Almocei um dia na pousada Maravilha, no mergulhão ao lado do Porto e a Xica da Silva na frente da minha pousada.

Pôr do Sol no mergulhão

Pôr do Sol no mergulhão

Por do Sol no Forte do Boldró

Por do Sol no Forte São Pedro do Boldró

Hotel Maravilha

Hotel Maravilha

">Noronha – organizando a viagem


12 jan
12 de janeiro de 2014
Fernando de Noronha

Fernando de Noronha

Sabidamente ir para Fernando de Noronha é muito caro. Se você entra no site de qualquer companhia aérea e coloca: Vitória a Fernando de Noronha ou até mesmo São Paulo a Fernando de Noronha. A passagem será um absurdo tipo 3000 reais ida e volta.

Independente da época, mesmo se o site estiver em promoção será essa faixa de preço.

Mas se você comprar os trechos separadamente não fica tão caro assim.

Existem duas companhias aéreas que voam para Noronha: a Gol e a Trip. E esses vôos saem apenas de dois destinos: Natal e Recife.

O vôo de Natal é um pouco mais caro que Recife.

Então peguei um dia de promoção e comprei o trecho Recife a Noronha por 1000,00 reais com taxa de embarque (mas conheci uns turistas que compraram com antecedência por 600,00)

Depois comprei passagem de Vitória a Recife na promoção por 335,00 reais com taxa de embarque.

No final paguei 1335,00 ao invés de 3000 reais na passagem.

Tentei economizar na hospedagem e procurei por um camping. Não há camping na ilha, é proibido acampar na ilha.

Procurei por um hostel. Não tem hostel na ilha.

Procurei por couchsurfing. Tem duas pessoas que moram na ilha e estão ativas no couchsurfing, nenhuma das duas me responderam.

Me restaram as pousadas. Pousada em Noronha tem aos montes.

Noronha é dividida em alguns distritos.

  • Vila dos Remédios – é o centrinho de Noronha. Onde tem mais restaurantes, mais movimento e mais perto da praia do Cachorro.
  • Floresta Nova – é mais isolado mas em 10 minutos caminhando chega na Vila dos Remédios.
  • Floresta Velha – é do outro lado da rodovia da Floresta Nova. Do lado da Vila dos Remédios
  • Vila do trinta – é um pouco mais afastada. Caminhando leva uns 20 minutos.
  • Sueste – é do outro lado da ilha, na praia do Sueste.
Mapa de Noronha

Mapa de Noronha

Mapa de Fernando de Noronha

Mapa de Fernando de Noronha

As pousadas se concentram nesses distritos.

Todas são muito caras. A mais simples de todas fica por 200 reais a diária.

Quando vim para Noronha há 2 anos atrás eu não fiz reserva nenhuma. Cheguei no aeroporto e uma empresa de turismo me levou para a loja deles e conseguiu duas pousadas para mim: a Pousada Recanto e Pousada del Mares. As duas na Vila dos Remédios, simples e aconchegantes e muito bem localizadas.

Dessa vez eu resolvi ver tudo com antecedência. Uma semana antes comecei a ligar para as pousadas na Vila dos Remédios. Todas lotadas. Acabei reservando no booking.com a mais em conta: Pousada Atlântica (R$235,00 o quarto com café na manhã), na Floresta Nova.

Gostei da pousada, também simples, aconchegante e bem localizada.

Em Noronha você se locomove ou a pé ou aluga um buggy ou moto. O aluguel do Buggy fica em torno de R$120,00 a R$150,00.

Existe um ônibus que circula de 30 em 30 minutos saindo do Porto e indo até a praia do Sueste pela rodovia que corta a ilha.

Eu fiquei a pé e de ônibus e fui para todos os lugares na ilha.

">A pior viagem da minha vida!!!


07 jan
7 de janeiro de 2014

No dia seguinte (28/05) cheguei na estação uma hora mais cedo.

Fui até a sala de espera da minha plataforma e fiquei pensando se todas aquelas pessoas caberiam no trem. Muita gente! Talvez a sala de espera eram de dois trens…

A plataforma abriu e segui o fluxo. Como todas aquelas pessoas caberiam no trem? Devia ser um trem muito grande.

Achei meu vagão. Entrei no vagão rapidamente porque já tinha um monte de gente atrás de mim.

O vagão era todo fechado. A janela não abria e o ar condicionado estava desligado. Me deu desespero porque eu comecei a suar muito e fiquei imaginando se seriam 15 horas desse jeito.

Além do calor o cheiro do vagão era insuportável. A principio pensei que fosse o banheiro que fica logo na entrada do vagão mas me dei conta que não. O vagão inteiro cheirava daquele jeito.

Não sei se o cheiro melhorou depois ou eu acostumei com o cheiro mas depois de duas horas não me importei mais com aquele cheiro. Só piorava o cheiro quando as pessoas fumavam (com o vagão fechado)!!!

O banco era muito estreito. Meu ombro ficava para o lado de fora do corredor. Os bancos ficam um virado para o outro de uma forma que meu joelho batia na perna da pessoa da frente.

A cadeira não era reclinada porque atrás tinham mais bancos voltados para outros bancos.

Depois de 15 minutos eles ligaram o ar condicionado para o meu alivio.

O trem começou a andar e pensei: essas pessoas não vão sentar? Percebi que o vagão estava lotado com todos os acentos ocupados e muita gente em pé. E meu ombro que ficava para o lado de fora ficava gente apoiando em mim.

Meu Deus! Como vou aguentar 15 horas assim? Preciso de tomar alguma coisa para dormir! Onde está meu remédio? Na minha mala! Impossível pegar minha mala agora! Com sorte achei um espaço no bagageiro em cima de um monte de chinês.

Devia ter umas 130 pessoas só no meu vagão sendo que eu era a única ocidental. E chinês é muito sem noção. Eles são piores que os americanos no sentido que acham que a China é o único país do mundo e chinês é a única língua falada no mundo. Então eles ficam conversando comigo como se eu soubesse falar chinês.

E todo mundo do vagão ficava olhando para mim! Todo mundo!

Me senti um alien. E como os chineses falam alto! Pior que brasileiro. Pior que italiano. Pior nacionalidade que já conheci em relação a ser escandaloso.

Peguei meu ipod, coloquei headphone, peguei meu livro e me exclui no meu mundo e comecei a fazer contagem regressiva. Só faltam mais 14 horas e 45 minutos.

De vez em quando eu cochilava, de vez em quando eu meditava mas sobrevivei. Não sei como mas eu sobrevivi.

Agora eu posso dizer com qualidade que essa foi a pior viagem da minha vida.

Chegando na China


07 ago
7 de agosto de 2013

Peguei um vôo de Hong Kong para Pequim em 27/05/2013. Cheguei no aeroporto e peguei um trem para a cidade. Super tranquilo.

O trem sai de dentro do aeroporto e custa 25CYN (R$8,00). Depois você troca para o metro que custa 2CYN (R$0,6). Metro em Beijing é muito bom e barato. Fui para um hostel chamado Lucky family hostel, 3 estrelas. Custou 70 CYN (R$30,00) e estava tendo reforma.

Cheguei no hostel as 9 horas da noite e fui direto para a estação de trem comprar passagem para Yantai onde eu queria treinar Kung Fu. Tentei comprar passagem de avião mas de ultima hora custava mais de US$200,00.

Cheguei na estação de trem e fiquei impressionada. Quanta gente! Muita gente! Morei em São Paulo por 10 anos mas aquilo era impressionante! Quanta gente num mesmo lugar. E que desespero! Todo mundo correndo, com pressa.

Já sabia que na China ninguém falava inglês. Não conseguia ler nada! Tudo em chinês! Fiquei meia hora para descobrir onde comprava a passagem.

Entrei numa fila com umas dez pessoas na minha frente mas ela estava andando muito rápido o que na verdade me deixou mais apreensiva porque é tudo muito rápido e fiquei com a impressão que ninguém tem paciência de esperar. Chegou na minha vez. Eu tinha escrito no papel o meu destino e a data da passagem que era o dia seguinte. Entreguei para a atendente.

A mulher disse que não tinha mais cama. Somente cadeira.

Estava tão nervosa de ver que já tinham mais 10 pessoas apressadas atrás de mim que ao invés de fazer mais perguntas como: tem outro horário? No próximo dia tem cama? Como são as cadeiras? Simplesmente disse: Ok pode me dar cadeira mesmo.

Custou 128 CYN. Ou seja, US$20,00 para uma viagem de trem de 15 horas.

Próximo post: a pior viagem da minha vida.

Beijing em 3 dias – terceiro dia


04 jul
4 de julho de 2013

Vamos deixar claro que 3 dias em Beijing não é o suficiente. Precisava de pelo menos mais um dia para conhecer tudo com calma.

Me sobrou um dia e fiz uma pesquisa do que eu queria fazer em Beijing:

1)   Centro Olímpico onde foi as Olimpíadas de 2008

2)   Summer Palace

3)   Cidade Proibida

4)   Tiananmen square

5)   Temple of Heaven

6)   Show de Kung Fu

Era uma segunda feira (24/06) e me programei para fazer tudo isso em um dia. Ainda bem que Beijing tem um sistema de metrô muito bom e muito barato. Custa CNY 2,00 (US$0,30).

A única coisa esquisita no metrô de Beijing é que em toda estação você tem que passar por uma vistoria igual do aeroporto com Rx e tudo. Imagina isso na hora no rush…

Acordei cedo e fui para o Centro Olímpico. O parque é enorme e de graça mas se quiser entrar dentro dos estágios ou campos daí tem que pagar. Eu só paguei para entrar no centro aquático.

Parque do Centro Olimpico em Beijing

Parque do Centro Olimpico em Beijing

Water Cube - é realmente um cubo!

Water Cube - é realmente um cubo!

Piscina do Water Cube

Piscina do Water Cube

Depois fui para o Summer Palace. A entrada CNY 30,00 (US$5,00). Me programei para ficar uma hora e meia. Entrei e vi um palácio enorme. Para chegar tem que subir um monte de escadas, cheguei lá tirei fotos e fui embora.

Entrada do Summer Palace

Entrada do Summer Palace

Summer Palace

Summer Palace

Mais Summer Palace

Mais Summer Palace

Vista do Summer Palace

Vista do Summer Palace

Depois eu descobri que nem fui no palácio. É praticamente uma cidade com vários templos,  lagos e rios e nem cheguei a ver. Isso que dá fazer as coisas com pressa…

Depois fui na Cidade Perdida. E é claro que a Cidade Perdida não abre às segundas a tarde!!!

Então fui no Tiananmen square que fica do lado.

Tiananmen Square

Tiananmen Square

Daí fiquei cansada e não aguentei ir para o Temple of Heaven.

Fui direto para o Show de Kung Fu.

Eu queria muito assistir um dos shows. Em Beijing basicamente tem 3 atividades turísticas noturnas:

1)   As óperas chinesas

2)   Shows acrobáticos

3)   Show de Kung Fu

Eu poderia comprar no hostel e custava CNY 230. Eu comprei num site e paguei CNY125 (US$20,00). Eu acho que esse site não era oficial porque você não paga on line. Você tem que chegar meia hora antes e tem um carinha segurando um cartaz do lado da bilheteria com o seu nome e você paga para ele quando pega seu ingresso. Ou seja, o cambista da China vende os ingressos mais barato!

Eu sou meio suspeita mas eu amei o espetáculo!!!

Na entrada do espetáculo

Na entrada do espetáculo

Final do espetáculo

Final do espetáculo

Voltei para o hostel, Peking Yard Hostel – 4 estrelas e fiz minhas malas.

Próximo destino: Londres.

Beijing em 3 dias – segundo dia: Grande Muralha da China


02 jul
2 de julho de 2013

Visitar a grande muralha era a única coisa que eu realmente fazia questão de visitar na China.

Um pouco da grande muralha: iniciou a construção 221 a.C. com a intenção de proteger de invasões do povo do norte e ter um controle na fronteira de imigração.

Ao longo dos séculos foi restaurando e estendendo a muralha cada vez mais até o século XV quando tomou a dimensão atual de 8.850 Km sendo que 6.260 Km são apenas muralha e o restante rios e desfiladeiros.

Em 2012 chegaram a divulgar que na verdade se considerar todos os ramos e ruínas da muralha chega a uma extensão de 21.196Km.

Eu não tinha muita noção do que essa distância significa então fiz uma pesquisa de qual a distância entre o Chuí e o Oiapoque: 4.180 Km.

Então seria construir um muro de ida e volta entre o Chuí e o Oiapoque.

Haja chinês para construir o muro!

Estima-se que em torno de 1 milhão de chineses trabalharam na construção da muralha entre soldados, camponeses e prisioneiros.

Dizem que a única construção arquitetônica que se consegue ver do espaço é a grande Muralha da China de tão descomunal.

Então o próximo passo foi escolher qual tour faria para a grande muralha.

De Beijing são 9 sítios diferentes para visitar a muralha. Sem contar os sitios que saem de outras cidades, afinal o muro atravessa mais de 800 cidades na China.

A mais famosa e de mais fácil acesso é a Badaling. Você consegue ir de taxi ou ônibus local (CNY12 – US$2,00). Mas também é a mais lotada, mais turística e a muralha foi totalmente reconstruída e nem parece uma ruína.

Na verdade eu não perdi muito tempo escolhendo. Na recepção do meu hostel tinham duas opções de passeios: uma com bondinho incluído e outra de 3 horas de caminhada por 22 torres.

Escolhi a caminhada. Paguei CNY 280 (US$45,00). Esse local fica a 3 horas de Beijing. Chama Jinshanling e caminhamos uns 5Km até Simatai onde o ônibus espera por nós. O passeio leva o dia inteiro.

Não esperava muito da muralha mas é simplesmente fascinante.

A caminhada é puxada mas compensadora. Recomendo!

Grande muralha da China

Grande muralha da China

Começo da Caminhada

Começo da Caminhada

Grande muralha

Grande muralha

Uma das torres em ruínas

Uma das torres em ruínas

No final da caminhada tem mais ruinas e mais subidas...

No final da caminhada tem mais ruinas e mais subidas...

Eu e a grande muralha

Eu e a grande muralha

No final foram apenas 5 Km de caminhada... em 3 horas

No final foram apenas 5 Km de caminhada... em 3 horas

Pequim em 3 dias – primeiro dia: Compras


29 jun
29 de junho de 2013

Meu visto na China era de apenas 30 dias. Passei 26 dias num templo aprendendo Kung Fu e não me sobrou muito tempo para conhecer o resto da China. Mas pelo menos tinha 3 dias para Pequim.

No primeiro dia estava chovendo e aproveitei para fazer algo que não fiz o ano inteiro e como estou no final da minha viagem aproveitei para fazer: COMPRAS. Fui no mercado Hongqiao Pearl Market. São 4 andares e vendem de tudo: roupas, seda, bolsas, eletrônicos, souvenir, pérolas.

Hongqiao Pearl Market

Hongqiao Pearl Market

Dentro do mercado

Dentro do mercado

Como muitas outras coisas na China fazer compras foi uma experiência única. Tem algumas regras que precisam ser seguidas:

1) Não olhe para a mercadoria a não ser que você queira comprar.

2) Não entre na loja a não ser que você vá comprar algo na loja

3) O mais importante: Não pergunte de forma alguma o preço da mercadoria a não ser que você vá comprar a mercadoria.

4) Não compare com a sua moeda local! O que parece barato para você é muito caro para eles.

5) Seja cara de pau! E não tenha vergonha de oferecer um preço absurdamente barato! Eles oferecem um preço absurdamente caro!

Eu precisava comprar uma mala. Essa era a minha prioridade. Tem um andar só de malas e bolsas. É desesperador andar na área das bolsas. As vendedoras querem vender de qualquer forma, te empurram para dentro da loja e não deixam você sair. No início é até engraçado mas depois elas se tornam meio agressivas e bravas.

Então funciona mais ou menos assim: Ache a loja que tenha muito opção de mala, entre na loja, escolhe. Enquanto vc estiver escolhendo a vendedora vai ficar te empurrando várias opções e não vai te dar muita liberdade de olhar livremente. Depois de escolher decide o quanto você vai pagar. Eu queria uma mala de US$50,00 (300 RMB). Ela me mostrou uma mala muito boa, começou por 650 RMB e não baixou mais que 450 RMB (US$150). Falei que não tinha mais que 300 RMB então ela me mostrou outra mala e disse que faria a outra mala por 400 RMB. Daí fiquei sem paciência, agradeci e fui embora. Ela veio correndo atrás de mim falando que vendia por 300 RMB.

É claro que ela venderia por menos se o meu limite fosse mais baixo.

Para elas o lance é vender nem que seja uma mixaria (eles continuam lucrando).

O detalhe é que quando estava saindo de Beijing e estava carregando a mala para o aeroporto eu percebi que a alça lateral da mala estava quebrada.

Isso é China!

Comprei um vestido oriental para minha sobrinha por 100 RMB (US$15,00). O preço começou com 250 RMB. Achei um absurdo pedir menos que 25% do valor inicial. No dia seguinte achei o mesmo vestido por 20 RMB em outro lugar. Ou seja, ela me venderia por 20RMB se eu pedisse.

O fato é que tudo é muito barato mas dá trabalho comprar barato. Cansa muito.

">Um pouco da história da Cambodia


15 mai
15 de maio de 2013

Nem sempre viajar é só alegria. Hoje, 25 de março, eu fui no Centro de Genocídio da capital da Cambodia, Phomm Pehn.

Foi um “passeio” masoquista. Me comoveu e senti muito sofrimento de entrar em contato com a história desse povo. Chorei a metade do “passeio”.

O engraçado que eu não sabia sobre a cultura ou a história de Cambodia. Eu era até uma boa aluna mas não lembro de estudar sobre o que aconteceu por aqui.

Crescemos ouvindo sobre o quanto trágico e bárbaro foi o holocausto na segunda guerra mundial.

Os campos de concentrações e a crueldade. Muitos livros foram escritos, muitos filmes foram filmados mas acho que o sonho de qualquer cambojano na época do regime Khmer Rouge era morar num campo de concentração na Alemanha.

O regime Khmer Rouge foi um louco chamado Pol Pot que apareceu aqui depois de voltar da França com idéias Marxista juntou uns adolescentes e jovens e decidiu implantar um sistema comunista na Cambodia. Ele tirou todas as pessoas das cidades e as levaram para trabalhar na lavoura. Ele fechou todas as escolas, hospitais, igrejas, templos e comércio. Tudo agora era sob o domínio de Pol Pot.

Ninguém mais possuía bens pessoais. Famílias foram separadas e toda e qualquer pessoa que fosse considerada um risco para o sistema era presa e torturada até confessar crimes em que eles não cometeram.

E risco para o sistema era qualquer pessoa que falasse um língua estrangeira, que tivesse informação ou usasse óculos.

Por isso médicos, advogados e professores foram presos e torturados. Após confessar seus “crimes” eram levados para uma “fazenda” mas na verdade eram levados para centros de genocídios e eram executados.

Não sei se executado é a palavra certa porque quando eu penso na palavra executado eu penso em um tiro na cabeça mas o sistema não tinha dinheiro. Armas eram caras então eles eram espancados até serem mortos. Com vara de bambu, machados, enxadas.

Normalmente quando executava alguém eles executavam a família inteira pois diziam que se sobrasse alguém da família podia querer vingança.

Mas as crianças eram mais fáceis de serem mortas. Eles agarravam as pernas da criança batiam a cabeça da criança contra a árvore muitas vezes na frente das suas mães.

E claro a grande maioria das mulheres que eram morta eram estupradas antes ou depois (sei lá o quanto esse povo é doido)…

Hoje eu fui visitar um centro de genocídio dos 300 que existiram em Cambodia.

Mas daí você pensa… mas isso deve ter acontecido há muito tempo!!! Tipo: escravidão no século XVI.

Isso foi em 17 de Abril de 1975 e teve fim em 7 de Janeiro de 1979. Isso foi responsável por 3 milhões de mortes de cambojanos em uma população de 8 milhões é uma morte a cada 4 habitantes.

Sendo que quem não morreu executado, morreu de fome e de doença. Porque a única alimentação que eles recebiam eram duas refeições por dia com base em água de arroz.

O mais interessante nem é isso. Sabe o que aconteceu com o louco que armou isso tudo?

Nada! Casou de novo, teve vários filhos e morreu aos 82 anos, 20 anos após o regime.

Sabe o que aconteceu com seus comparsas? Estão sendo julgados até hoje por crime de genocídio sendo que foram presos depois de 2000.

A população até hoje ainda está reconstruindo a sociedade com pouca ajuda estrangeira.

Não foi a toa que a primeira criança que Angelina Jolie adotou era da Cambodia… até eu fiquei com vontade de levar uma criancinha daqui.

 

"Killing field" - centro de genocídeo

"Killing field" - centro de genocídeo

Dentro tem mais de 20 prateleiras com os ossos encontrados nesse centro

Dentro tem mais de 20 prateleiras com os ossos encontrados nesse centro

Árvore assassina que matou milhares de crianças

Árvore assassina que matou milhares de crianças

Armas usadas para homicídio

Armas usadas para homicídio

Escola que na época da revolução se tornou prisão

Escola que na época da revolução se tornou prisão

Cada sala de aula virou várias celas para prisioneiros

Cada sala de aula virou várias celas para prisioneiros

Salas de tortura - detalhe para a foto no fundo

Salas de tortura - detalhe para a foto no fundo

As regras da prisão

As regras da prisão